Menu

29 junho 2016

O suposto caminho da felicidade.

Ouça ao som de What About Now - Bon Jovi

Deixe de lado o que te amargura! Queira mais quem te faz bem, sorria mais, beije mais, ame mais, abrace mais,  faça amigos. Procure um amor para toda a vida e se apaixone perdidamente; faça loucuras; encontre a felicidade em momentos simples e nunca aceite menos do que isso. Alguém te decepcionou? Fez-te querer desistir?! Faça algo melhor e tente esquecer, pois lembre-se que nunca é vantajoso mudar sua personalidade por alguém além de si, e quem realmente gostar das suas ideias loucas, seus risos apaixonantes simplesmente irá seguir contigo até onde o futuro permitir viver. A vida  cheia de encontros, de batalhas, porém as vezes é algo tão gostoso de se passar quando se tem um riso frouxo, ou quando você encontra uma parte de ti que estava perdida por ai!
 Sempre irá ter alguém para te tentar deixar se sentindo inferior, querido(a)! Ou espalhar miseras mentiras para fazer com que outros (Tão previsíveis e influenciáveis) acreditem antes de conhecer quem você certamente é. Mas não se acomode, não aceite, porém apenas ignore! O que irá vir de bom de alguém que tanto diz sobre a vida alheia?! Com um ser tão preocupado em destruir a felicidade de outros que mal se lembra que a sua nem um propósito tem? Ei, deixe-se levar! Inferior é quem se diz superior à alguém, e te digo: A vida está passando, e ela não espera por ninguém! Dê uma gargalhada, cite uma boa piada! Traga para perto quem te completa, e te faz feliz também! Aliás, a felicidade pode estar apenas no caminho, ao invés do fim, ao contrário do que as pessoas esperam. Então, o que acha de embarcar e encontrar a tal agora? E ah, seja feliz!

Acabou, mas nem começou.


I don't know what this is gonna go but in this moment all I know...


Acabou. Talvez essa seja a palavra que exprime este nosso momento. Já tentei escrever diversas vezes, porém sempre apago depois. Não sei se isso é bom, ou se realmente devo continuar com a ideia de tocar nesse assunto mais uma vez. Ambos não nos importamos com isso ou sequer usamos nossos mínimos esforços para isso não acontecer. Mas está tudo bem, não existem culpados quando se termina algo que nem começou de fato.
 Sei que esses minutos que gasto escrevendo para você podem servir para me fazer refletir no quão foi intenso tudo que aconteceu, mesmo que você não se lembre mais. E que mesmo que tenha sido com tanta intensidade, também chega ao fim. Você está tão na defensiva, e eu sei exatamente o porque. Estou aqui engolindo todo o sentimento que te demonstrei durante semanas na tentativa de não ir conversar, simplesmente por não querer estragar tudo o que passamos. Diga-me,sou louca por ter me inspirado em alguém que fez um intercâmbio na minha vida durante um mês e depois voltou ao seu devido lugar? Ou por ter tido uma vontade imensa de deitar ao seu lado até o amanhecer? E por ter sonhado todos aqueles sonhos, ter compartilhado tantas loucuras, até tido o pensamento ingênuo de nos encaixarmos na vida um do outro um dia?
 Eu tento entender você, quando disse palavras tão bonitas e no outro dia não estava mais aqui; quando eu te pedi para ficar e você não hesitou na hora, porém depois sumiu. Eu não sou igual outras. As aventuras que vivo guardo-as em cada parte da minha memória com um imenso carinho e gratidão. De fato, não querer ser superficial e fazer a diferença no mundo foi o que me trouxe até aqui, e é o que me faz compreender do porque uma aventura tão bonita pode ser breve, mas mesmo assim marcar meu coração para sempre. A minha mania de querer transbordar sentimentos e emoções, viver unicamente cada momento e arrancar uma experiência de cada passo que eu dou, fez-me perceber que aquele beijo que me fazia perder o pouco de juízo não me pertenceria. Pois eu transbordava, e você só queria se aventurar. Eu sei onde errei.
 Porém, fico feliz de saber que você está bem. Sei que anda ocupado e não quero te atrapalhar mais com tais controversas que você insiste em se preocupar . Estou orgulhosa em vê-lo crescer de longe e de ter feito parte de uma pequena porcentagem do que você está se tornando. E, bem, eu estou aqui novamente, com minhas manias bobas de escrever sobre tudo o que sinto. Pergunto-me se você já parou para se perguntar se ainda escrevo, e o que escrevi em todos os textos que dediquei para nós. Ou você, já que nunca existiu nós. Antes era agonizante pensar que você não leria tudo, mas hoje é algo que me conforta. Prefiro que não leia. Prefiro que não ache que por um momento eu quis você aqui todos os dias, e que isso durasse muito mais que um mês. Prefiro que não descubra que você não foi algo necessário pra mim, e sim algo que acrescentou o que eu já tinha. E, também, prefiro que não saiba que ainda escrevo, e que esse será o último texto de todos os rascunhos que tenho em folhas sobre o que aconteceu.
 E, por fim, está na hora de ir. Estou me afastando da cidade agora, talvez seja melhor para a vida seguir em frente. Encontrarei novos amores, novas aventuras e, ah... Como eu quero que você encontre algo que o faça arrancar suspiros assim como arranquei por você. Apenas seja feliz, e me prometa que será.  Não digo de risos momentâneos, mas sim que encontre alguém que te faça sorrir todas as vezes que te ver, assim como nós fizemos um com o outro nas poucas vezes que ficamos por aqui, sem preocupações. Não tenha medo da felicidade. Se cuida, pois estou me cuidando também.

09 junho 2016

Eu conheço você.





Eu conheço você, mesmo quando diz que não. Eu conheço quando diz não me entender, quando passa dias com poucas palavras, quando tenta se esconder. Eu conheço você por ter caminhado ao seu lado em um sonho, em uma praia, só nós dois em um lugar isolado onde, em uma fantasia, você me levou lá, neste lugar tão importante para você.  Eu te conheço por ter escrito textos e querer te mostrar o quanto tudo era bom quando você estava ali. Eu sei que as visões raramente são o que vai acontecer,  mas tudo o que vejo são os sonhos que eu tive ao decorrer dessa noite.
 Era apenas um pedido, uma noite, um desejo. Tudo que eu queria era aquele momento, pedindo para você ficar, talvez por mais alguns minutos. Poderia ser mais fácil, eu sei. Apenas com seus braços envolvendo meu corpo, dando-me um abraço aconchegado, e não querendo me fazer ir embora. Poderia ter sido alguns encontros, algumas risadas, com aquela nossa estranha mania de querer mostrar o quanto nossas vidas se transformaram após você acariciar o meu rosto naquela madrugada.
 Mas, cá estamos nós. Não sei se deu tempo de te mostrar o quanto você me inspirou em certos atos (Antes de eu conseguir por um fim em tudo), entretanto, não brigue com o meu coração ingênuo. Ele confundiu uma simples aventura, repleta de inspiração, anseios de beijos, saudades, com uma suposição que eu comecei a sentir sempre ao lembrar do seu perfume. Eu, que sempre fui tão independente e sigo de cabeça erguida não importa qual seja a situação que estou, vi-me desvirtuar quando encontrei alguém com uma vontade imensa de ser diferente como eu.
 Me diz, como pode ser tudo tão complicado? Eu não quero ir embora quando lembro de nós dois deitados durante horas e compartilhando nossos pensamentos insanos, porém completamente inspiradores. Mas, não quero ficar. Não agora. Não após sentir o gosto do seu sorriso, sentir todos os dias uma saudade sufocante e vontade de você. Você, mesmo. De corpo e alma. Aqui, comigo. Ir dormir pensando o quão era louco a ideia de viver isso, sem apego ou complicações, e o quanto eu gostava desse sabor de diversão que eu sentia toda vez que eu sabia que iria te ver, fez-me entrar nesse labirinto agora. Fez-me demonstrar tudo ao contrário do que eu gostaria, e te fazer distanciar gradativamente. Mas, tudo bem. A culpa não é minha por querer demais, e nem sua por saber exatamente o conceito de aventura e loucura. A discussão entre minha consciência e meus sentimentos me fazem chegar a questionamentos tão tolos de que, quem sabe, eu poderia ter mostrado mais. Sido mais.
 Guardo aqui cada memória e cada palavra das vezes que você me mostrou que sim, só o céu seria o meu limite. Guardo a loucura de nunca hesitar em dizer que atravessar a cidade para ver você nunca seria um problema. Só preciso que espere mais tempinho antes de se afastar mais do meu corpo agora, pois tudo que eu preciso é que você sinta mais uma vez que minha presença em sua vida foi para te mostrar que as dificuldades te farão alguém maior, e o quanto você me fez feliz ao ficar essa noite. Obrigada por ter ficado. E eu sei que todos os sorrisos que eu dei ao te perguntar como foi seu dia, ao ouvir a sua voz me trazendo um certo aconchego, me fizeram querer que você se cuide a partir de hoje. E que nada nesse mundo cale a nossa voz.

24 maio 2016

Só essa noite.





 É exagero pedir para não me deixar sozinha essa noite? Venha aqui comigo, mostre-me que não precisamos ter um limite. Sinto como se todas as luzes da cidade estivesse brilhando em seus olhos, com eles olhando diretamente para mim. Eu mostro ser forte, mas isso muda quando eu sinto não querer te dizer apenas um "Até logo" mais uma vez.
 Bem, eu não tenho a certeza do que isso vai ser, mas tudo que consigo sentir nesse momento são seus dedos encostados nos meus. Isso parece errado? Diga-me, é errado não saber como afastar tanta vontade de você? Prendo a respiração quando sinto você me tocar. Só por favor, não vá embora: Preciso te beijar novamente.
 Recordo-me de quanto te conheci e das vezes que enfatizou sobre o quão era livre e o quanto as decepções te fizeram desacreditar. Mas, ei, espere. Não fuja. Fica mais um pouco. Sei que assusta tanto anseio vindo de mim, mas quero ouvir a sua voz.  Quer sentar aqui e me contar tudo o que sente? Não sei se o seu coração está quebrado, ou o que se passa na sua mente quando  me vê aqui, querendo que deixe um pouco de você em mim. Mas eu sei que independente do que sinta, eu posso fazer você esquecer essa noite.
 Isso parece ser tão incerto, mas o seu sorriso traz aquela doce sensação de aventura. Sentir os seus lábios tocarem nos meus, sua mão na minha nuca me puxando pra mais perto, faz-me perder todo o pouco juízo que ainda resta. Eu não sei o quanto isso irá durar, mas tudo que tenho para te dizer é que estamos aqui. Agora. Só nós dois. Quero te marcar como me marcou, e mostrar-te o quão podemos ser bom juntos: Nem que seja algumas vezes mais.
 Só não tenha medo. Se é algo que você quer, eu estou aqui. Vem, deita ao meu lado, deixe-me fazer cafuné em você que eu te deixo contar toda a sua vida. Eu não irei me importar de ouvir cada detalhe. Depois disso, posso me envolver nos seus braços, me afogar nos seus beijos e acordar apenas na manhã seguinte. As vezes, precisamos de um alguém que nunca tenha nos machucado, que esteja disposto a nos dizer que tudo pode ser diferente. E querido, eu realmente sou diferente, e posso mostrar para você. Por uma noite, por uma semana, por quanto tempo a gente quiser.
 Mas, para isso, preciso que opte ficar. Medo, apego e tempo são palavras que não devemos usar agora. Quando chegar o momento, não tenha pressa: Apague as luzes, não pense no mundo. Só esteja aqui.

15 maio 2016

Quebra de rotina.




  Sete horas da manhã: Entrar no carro e colocar Pompeii para tocar é a primeira coisa que sempre faço, todos os dias. Como uma rotina. Bastille está entre uma das minhas bandas preferidas, e essa música tem um significado extremo para mim. Não importa como esteja minha vida, se tal está compatível com a letra da música ou não, eu sempre irei ouvi-la, e refletir sobre tudo.
  É incrível como a vida muda de caminho tão de repente. Em um momento me vi presa na mesma música, pensando nos mesmos acontecimentos todos os dias, e pela primeira vez, decidi não toca-la, para ouvir outra indicada por alguém. Aquele outro ritmo, outra melodia, outras palavras, fez-me aliviar o coração.
 "O que fazer quando alguém muda sua rotina com uma simples música?" Pensei. Entretanto, não foi somente por isso, e sim por tudo que havia acontecido nessas últimas semanas. O cansaço de tantas escritas sofridas para acalmar os sentimentos, o atraso em relação a tudo que eu havia deixado para trás por pensar que eu não iria conseguir, vi sumir quando eu percebi que uma simples quebra do cotidiano havia sido feita. Uma música. Um alguém. Difícil manter os dois em uma mesma linha quando a música diz algo e o alguém, inspira-te em outros detalhes.
 Sempre quis mudar, porém, arriscar nunca foi meu forte. O desejo de alcançar o céu na esperança de fazer a diferença na vida de todos ao meu redor foi arrancada quando, pela primeira vez, vi meu coração quebrado pelo amor. Ah, o amor. Esse sim me fez mudar e me trazer tantos prejuízos. Mas, e quando você conhece alguém que não se enquadra no estereótipo de amigo, ou amor? Quando conhece alguém que por destino, reconhece no teu sorriso a vontade de querer ser diferente, e, mesmo que inconscientemente, faz-te uma pessoa melhor. Qual atitude tomar quando alguém consegue te mostrar do que é capaz, e que o mundo está aqui somente para você? Agradecer?
 Apenas deixo ser. Entre abraços, conselhos, o modo que tal me faz aspirar sobre a vida. Tento aproveitar extremamente cada oportunidade que me vejo ao lado dele, por mais que isso talvez não seja recíproco, ou que assuste. Ver-se transbordar, ao invés de completar, é algo tão estranho mas ao mesmo tempo surreal: Querer um alguém já completo; querer estar sozinha; satisfeita consigo mesma mas na companhia dele. Talvez isso ocorra quando a gente consegue finalmente amadurecer.
 Estou deixando um pequeno pedaço do que sou com o indicador da música que me fez mudar todo meu trajeto para mais um extenso dia: Sem platéia, sem dúvidas, sem seriedade. Apenas com uma vontade gigante de mostrar quem eu sou, e o que posso fazer enquanto ainda estiver na vida dele. Talvez ele não saiba e nunca vá saber o quão foi importante a passagem dele por aqui (O que espero não ser apenas mais uma passagem) e que uma misera música mudou toda a forma do meu dia. Mas, de algo eu tenho certeza: Eu estou melhor, e quero mostrar que posso faze-lo melhor e mais forte também. Mesmo que meu agradecimento esteja em um disfarçado olhar de adeus todas as vezes que nos vemos, apesar de ele nunca ter notado nisso.
  Sete horas da manhã. Entrar no carro e colocar  Young and Able para tocar é a primeira coisa que sempre faço, todos os dias. Como uma rotina.

06 abril 2016

O Anseio da Espera.

 Esperar para que amenize alguma dor, sensação, emoção, entre vários outros sentimentos. Esperar para que algum momento passe, que o constrangimento vá embora ou  mais uma vez um amor mal resolvido. Eis que passamos praticamente a vida inteira nessa tal espera que parece nunca chegar ao fim, e nos vemos presos nessa rotina, aproveitando breves momentos felizes e vários extensos pensando sobre que rumo tomar na própria vida. O que de fato é um erro.   A vida que aos nossos olhos parece durar eternamente, talvez seja a primeira coisa que devemos repensar para tirar esse ciclo viciante de nós. Arriscar ultrapassar obstáculos, agarrar-nos a novas oportunidades, tentar esquecer o que nos sufoca e nos faz pesar a cabeça no travesseiro antes de dormir.  Aliás, a vida é tão curta, meu bem! Aspiremos esse ar puro da alegria e da paz, que nos faz transbordar de felicidade apenas por aceitar a tranquilidade em nosso ser.  Tentar ver a felicidade em pequenos momentos, em pessoas que fazem parte da nossa rotina, e que nos arranca um sorriso apenas por estar presente (Já que é algo tão clichê de se dizer, por que não tentar praticar tais frases pelo menos uma única vez?!). Para, quem sabe, finalmente, terminar com esse desejo diversas vezes incontrolável de esperar por certos atos, momentos, e sentimentos.

Desabafo sobre tempo.

Com o tempo, você percebe que tudo o que passou tem um propósito. Os sonhos vão se realizando, amigos se formando, também como algumas pessoas que estão sendo deixadas para trás. Você percebe que quem realmente sente falta se arrepende, corre atrás, não consegue ficar um dia sem ouvir sua voz, assim como outros que esperam curtir tudo até por fim perceber que está na hora de falar com você. Com o tempo, você aprende a se valorizar mais, a rir mais, segurar mais o choro. Você percebe quem sim, quem não e quem nunca. Você aprende o que é amar, mas também aprende o que é 'Escapar dessa'. Você ama mais sua família, e ignora mais os que te deixaram para baixo. Que as opiniões alheias não importam, e sempre vai ter um alguém que vai te fazer sofrer: Mas você estará pronto para isso. Você deixa de ser influenciável, e começa a ter caráter de verdade. Esquecendo as mágoas, superando, vivendo, amando, com respeito e determinação. E então, você vai se completando, até se tornar inteiro e o suficiente para si.

02 abril 2016

Todos os textos são para você.

http://favim.com/orig/201106/22/floral-pattern-piano-typewriter-vintage-writing-machine-Favim.com-79331.jpg


  Ei, como você está? Sei que apareci meio desprovida de postura, mas tenho que te falar: Todos meus textos são para você. Já percebeu isso? Desde textos de amor, até de dor. Pode ler páginas e páginas, que todos são exatamente para você. Você que viveu em meu pensamento em todas as linhas, em todos os momentos, em todos os segundos. Na verdade, gostaria de pedir perdão por tudo isso. Por te colocar em primeiro plano, por não conseguir viver sem você. Deve ser tão difiícil, né? Ser isso na vida de alguém. Sei que não pediu por isso, e estou tentando tirar esse cargo aos poucos. Mas, por favor, tenha calma. eu sou tão fraca. Não quero que ache que eu consigo sobreviver por migalhas, ou por sofrimento. Eu sou muito feliz, e espero que esteja ciente disso. Sou feliz por mim, por você. Sou feliz por tudo que consegui e que conseguimos.Perdoa por todos os textos, os choros, a falta de carinho que senti. Sei que preciso ser completa sozinha para me transbordar por alguém.. Mas eu faço tudo tão errado! E eu sei que você sabe disso. Você virou não só minha metade, mas meu tudo. Contudo, está tudo bem. Eu sempre fico bem. Irei desemprega-lo disso, e pode ser certeza que seremos mais felizes, pois eu amarei você, sabendo que estou completa comigo mesma. Perdoa.


Dependência.

https://36.media.tumblr.com/0c8a97253563b9fcb72e77b2a38a3d0b/tumblr_o4jvm3xUHD1uybsfno1_500.jpg 





 Não sei até qual ponto chega minha dependência em relação as pessoas ao meu redor. Parece que quando amo, amo demais, de um jeito que tudo que antes fazia sentido, hoje não faz mais. Não sei quando é desistir ou quando é saber que já foi o suficiente. Não sei não chorar, continuar minha vida guardando rancores como se não fosse nada.  E isso? Bem, isso está errado.
 Ultimamente, só consigo escrever sobre dor. Reviso textos e textos no intuito de ler pelo menos um escrito "Olha, hoje vou escrever sobre felicidade!". Não que eu não seja feliz, ao contrário, sou um bocado! Tenho uma baita sorte em ter o que tenho, ser o que sou e chegar onde cheguei. Mas sabe, as vezes cansa ser eu. Não sei quando devo me afastar, quando devo amar. Na verdade, eu amo em todas as oportunidades: Amo quando sou decepcionada, quando estou triste, quando estou feliz. Quando devo deixar para trás, quando devo continuar. E em todas as hipóteses, eu apenas faço isso: Continuo amando.
 Acho que as pessoas não conseguem decifrar o que passa dentro de mim (O que, na verdade nem eu consigo). Geralmente, tudo que eu peço é que as pessoas apenas fique. Só fique. Fique ao meu lado, fique me divertindo... Fique. Não sei se sempre escolho amar um alguém que é errado, ou se meu amor se transforma em algo errado demais. Não sei se prendo, se sufoco, se limito. Enquanto o alguém está concluindo as etapas da vida e me deixando para trás, eu fico apenas o olhando, sentada na primeira página da minha história, vendo o quanto, na minha concepção, ele é lindo.
 Então, por ora, me vejo aqui: Tentando me tornar independente das pessoas que se dizem também dependentes de mim, o que é uma mentira gigantesca. Não sei se é fácil e eu que complico demais! Entretanto, alguém pode me explicar como alguém ama mas consegue ficar longe? Ou eu que sou realmente dependente demais? Eu que exagero nas ligações, nos choros de madrugada, no jeito de pedir carinho ou simplesmente para me deixar entrar um pouco na vida de outro? Não sei se no mundo real isso são coisas de se pedir, mas no meu mundo sempre foi assim.
 Sempre quando ouço o quão batalhei, tudo que já suportei, eu sinto vontade de continuar. Sinto-me forte, destemida. Mas, meu bem, eu tenho um ponto fraco, que não é um objeto, ou um lugar, e sim alguém. Que me faz sorrir, que me faz feliz, porém pode quebrar meu coração em mil pedaços apenas com uma simples pequena palavra. Não sei o que fazer, para onde ir, só sei que devo praticar a independência. Não sei quem ela é, de onde veio. Mas eu sei, que de algum jeito, ela vai me ajudar a caminhar.